nTurismo – conheça o mundo

visite o mundo sem sair de casa

Zona Histórica de Angra do Heroísmo

 

Angra do Heroísmo é direta e tangívelmente associado com um evento de um significado histórico universal, tal como a Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos Lisboa e o Mosteiro de Hieronymites em Goa, na Índia, a exploração marítima que permitia o intercâmbio entre grandes civilizações do mundo. Situado a meio do Atlântico, o porto de Angra, o porto de escala obrigatório para as frotas da África e das Índias, o exemplo eminente de uma criação está ligado ao mundo marítimo, no âmbito das grandes explorações.

Dentro da história das explorações marítimas dos séculos XV e XVI, que estabeleceu as comunicações entre as grandes civilizações da África, Ásia, Europa e América, de Angra do Heroismo detém uma posição eminente: esta porta na ilha Terceira, nos Açores, serviu como uma ligação por quase três séculos entre Europa e novo mundo. Vasco da Gama em 1499 e Pedro de Alvarado em 1536 configurar um obrigatório porto de escala para as frotas da África Equatorial e do Oriente e das Índias Ocidentais durante suas viagens e para trás da Europa. Uma Provedoria das Armadas e Naus da Índia (escritório de frotas e navios das Índias) foi imediatamente criado lá.

O site, admiravelmente escolhido pelos primeiros navegadores, foi protegido de ventos predominantes por uma série de colinas, a porta compreende duas bacias naturais, do farol e que a fixação (Angra) do qual a vila teve o seu nome. Um sistema defensivo inexpugnável foi instalado imediatamente após a sua fundação, com a construção de grandes fortalezas de São Sebastião e São Filipe (hoje chamado São João Baptista). Ao mesmo tempo, foi decidido estabelecer a cidade com base em um layout original: o plano de xadrêz característico das novas cidades foi alterado para ter em conta os ventos predominantes.

Angra do Heroísmo, portanto, oferece um exemplo talvez único da adaptação de um modelo urbano para condições climáticas particulares. Ele tem sido ‘alvo’ de conjeturas e não sem razão, que a escolha foi imposta polos navegadores e seus cartógrafos. Angra foi oficialmente elevada para o status de cidade em 21 de agosto de 1534, durante o mesmo ano, ela se tornou a sede do Arcebispo de Açores. Esta função religiosa contribuiu para o desenvolvimento do caráter monumental da cidade onde a Catedral do Salvador Santíssimo, as igrejas da Misericórdia e do Espírito Santo, os conventos franciscanos e jesuítas, foram todos construídos em estilo barroco. Mesmo após o terramoto de 1 de Janeiro de 1980, Angra tem preservado a maior parte do seu patrimônio monumental e um conjunto urbano homogêneo, caracterizada pela arquitetura vernacular original.

Imagens (c): Luissilveira

CidadesPatrimónio da Humanidade

Automatico • 25 de Junho de 2012


Previous Post

Next Post

Deixe uma resposta

Your email address will not be published / Required fields are marked *